domingo, 20 de Julho de 2014

Maionese de maruca

Um dia destes o almoço foi assim, simples, como sempre.
Foi maruca congelada, que eu muito aprecio
por ser um peixe de sabor não muito acentuado,
de ótima consistência, de ótima qualidade e sempre fresco,
apesar de se vender congelado.
Cozi a vapor as 3 postas do peixe e os legumes:
batata, cenoura, nabo, feijão verde e grão-de-bico
(já cozido e congelado).
Para fazer a maionese, 
coloquei num copo largo e fundo um ovo bem fresco,
temperei com umas pedrinhas de sal...
... e uma colher de chá de vinagre de cidra.
Verti um excelente azeite da produção familiar transmontana, 
orientada pelo meu cunhado, 
que todos os anos nos comtempla com uns garrafões desta preciosidade.
Introduzi no copo a varinha mágica e, na velocidade máxima, 
mexi os ingredientes durante 1 minuto,
resultando este belo creme conhecido por maionese!...
Coloquei na travessa camadas da jardineira, peixe desfiado e maionese, 
envolvendo com cuidado, para não desfazer o preparado.
Enfeitei com tirinhas de pimenta da terra (de S. Miguel),
salsa picada, metades de azeitonas recheadas e alcaparras. 
Comemos assim com alface e cebola... e gostámos muito!
Aprendi com a minha mãe a fazer a maionese só com a gema,
batida à mão, vertendo o azeite em fio muito fino...
com muita paciência e minúcia...
mas esta dá menos trabalho e também é boa!!!
Tenho alguns pratos em agenda para ir colocando aqui no blogue.
Penso que quem não gosta de cozinhar irá gostar de ver
como afinal é tão fácil!!!
Tenho feito poucos trabalhos de agulhas.
Só umas costuras do tipo descer ou subir bainhas,
apertar calças... mas ainda não fui buscar ânimo para costurar
três tristes túnicas!!!...
Como sempre vou cozinhando... quando não comemos fora...
mostro o que vai saindo das minhas mãos cada vez mais trôpegas!...
UM ABRAÇO

domingo, 13 de Julho de 2014

Gratinado de atum em curgete/aboborinha

Como eu já tinha dito noutra publicação, 
voltei a encontrar-me com a minha amiga Maria da Graça,
do blog AQUI referido: Crocheteando...Momentos,
que merece uma visita pelos lindos trabalhos
e pela simpatia da sua autora.
Também tinha dito que gostei imenso de a conhecer.
E também disse que ia mostrar a receita que fiz com a 
bela e deliciosa bolinha, esta era maior...
usando-a neste prato que ficou assim:
pena não lhe sentirem o cheiro e o sabor!!!
Estava delicioso!
O que aparece escuro não é queimado: é o molho.
Esta a linda bolinha... nunca tinha visto este formato de curgete!
 Retirei o interior da aboborinha até cerca de 1,5 cm da casca
Triturei com pevides e tudo!
Em azeite levei ao lume a cebola e o alho picados e
juntei um pouco de manteiga.
 Temperei com o que mostro na foto seguinte:
tandori masala, açafroa, cominhos e pimenta caiena.
 Juntei a curgete triturada, mexendo sempre deitei um
pouco de farinha de trigo e mexi até se desfazer e engrossar.
 Adicionei 2 ovos batidos,
 salsa e atum de lata, mas antes escorri o azeite.
 Ainda ao lume mexi tudo até ficar um creme grosso 
com que recheei as metades da curgete.
 Polvilhei com queijo e pão ralados antes de levar ao forno
a gratinar (25 m a 175º. no meu forno elétrico)
Antes comemos uma sopinha na qual também usei outra curgete
também oferecida pela boa amiga. 
Levou:
cebola, alho, curgete, cenoura, nabo e um pouco de flocos de aveia.
Depois de tudo cozido, em 20 minutos, triturei e temperei
com sal e azeite.
Uma deliciosa sopinha nunca pode faltar no início da refeição, 
quer seja inverno, quer seja verão.
No inverno faço daquelas sopas de feijão à lavrador.
No verão faço-as assim mais leves... ou, às vezes, tipo consomé.
A acompanhar o gratinado, o restinho do chucrute de
couve-roxa, batata-doce frita, alface, 1 ovinho de codorniz,
azeitonas e uma tirinha de pimenta da terra (açoriana!).
 Não é muito elegante mostrar a foto seguinte... 
é só para mostrar a consistência, 
uma vez que não vos posso dar a provar!
Estava muito bom, e à simpática Maria da Graça o devo!
Obrigada, querida amiga!
UM ABRAÇO

terça-feira, 8 de Julho de 2014

Gratinado de legumes grelhados

Quando me fui encontrar com a amiga Maria da Graça, 
recebi de presente uns belíssimos frutos de cultura biológica,
que me trouxe do seu quintal/pomar/horta, entre eles umas curgetes
que foram logo utilizadas numa sopa e neste
gratinado de legumes.

 Grelhei os legumes às rodelas, como mostro:
beringela, cebola e curgete.
À manteiga para o molho bechamel juntei uns cubinhos de chouriço,
que deixei derreter antes de colocar a farinha e depois o leite.
 Já pronto o molho, juntei ainda umas azeitonas picadas.
 No refratário coloquei camadas dos legumes grelhados
alternadas com o molho bechamel e, por fim, queijo e pão ralados. 
 Depois de uma sopa de hortaliça, 
o gratinado foi o prato principal desta boa refeição.
No encontro seguinte fui de mãos a abanar... e regressei a casa 
com um novo presente acabadinho de colher!!!
Entre a fresca colheita vinha uma aboborinha/curgete redondinha,
usada noutro prato de forno, que mostrarei mais tarde. 
Mas posso dizer que também estava muito bom!
Visitem o blog da Maria da Graça: tem lindos trabalhos 
e escreve muuuuiito bem! 
É uma nova amiga de quem gosto muito.
UM ABRAÇO

domingo, 6 de Julho de 2014

Amostra de motivo de tricô

 O pedido de uma simpática amiga da net para lhe explicar
este motivo de tricô,
levou-me a este post.
As meninas experientes sabem fazê-lo... vão achar muito fácil!
Mas quem não está tão habituada a estas coisas de tricô
talvez aceite com agrado esta receita, com buraquinhos.
UM ABRAÇO


terça-feira, 1 de Julho de 2014

Isto dos blogues...

Ontem, ao tentar alterar a minha foto nos seguidores (friend connect), retirei a que lá estava e não consegui colocar outra! Agora as pessoas que sigo não podem ver a minha carinha laroca!!! 
O meu filho esteve a tentar ajudar-me, mas parece que será mesmo falha no servidor. 
Vou esperar... e depois espero que voltem a ver-me no painel dos vossos seguidores. 
Por agora ficaram lá com um vulto chamado Teresinha... 
mas continuo a seguir quem seguia, com a mesma fidelidade!
E para que vejam a foto que lá estava, vai aqui... de recordação!!!
Queria colocar uma mais atual, mas saiu disparate.
Fico na dúvida: erro meu ou do servidor???
Quem tiver solução para este problema...
pode ajudar-me... que eu agradeço muito!!!
UM ABRAÇO

terça-feira, 24 de Junho de 2014

Outro encontro de amigas virtuais

Mais uma amiga que, de virtual, passou a real.
Desta vez conheci a Conceição Esteves do blog 
Agulhas soltasque aconselho visitarem. 
Tem trabalhos lindíssimos e de máxima perfeição. 
Além disso, alguns estão disponíveis para quem os quiser adquirir
 e dão ótimas prendinhas!
Há muito tempo que nos queríamos encontrar, para mais a Conceição é da terra do meu marido, Trás-os-Montes, aonde costumamos ir com alguma frequência. Desta vez o encontro concretizou-se! Foi um grande prazer conhecer a São e as suas duas filhas, muito lindas e bem educadas. Conversámos imenso! Falámos de nós, dos nossos trabalhos, dos nossos gostos, dos nossos blogues... o tempo passou rapidamente... num encontro muito agradável. Somos ambas boas conversadoras... e boas ouvintes! Mais tempo as meninas deixassem... mais tempo conversaríamos pela noite dentro!...
Fica para o próximo encontro.
E a seguir a selfie de que já sou perita!!!
A São é da idade da minha filha mais velha e é muito simpática.
Vou continuar a minha tarefa de tentar conhecer pessoalmente os amigos virtuais. Sei quem não tem o menor interesse nisso, mas não importa!... Conservarei essas amizades apenas no mundo virtual! As outras irão ocupando outro espaço, que também manterei, mas no meu mundo real, no meu coração! Por exemplo a São, que também conheceu o meu marido e os meus primos, já pertence à família!
UM ABRAÇO

quinta-feira, 19 de Junho de 2014

Encontro de amigas virtuais

Foi um enorme prazer conhecer a Maria da Graça do blog
Crocheteando... momentos,
que a maior parte das amigas já conhece, 
recheado com excelentes textos, magníficas fotografias
e trabalhos lindíssimos, de que o lindo poncho, que aqui mostra,
é um exemplo. 
Já há muito tínhamos decidido que o nosso encontro seria obrigatório,
uma vez que as nossas conversas estavam sempre em sintonia
e afinal nem morávamos assim tão longe!
A Maria da Graça é uma pessoa maravilhosa, muito simpática, 
isso já todas sabíamos, 
mas conhecê-la pessoalmente tornou-nos mais próximas.
Copiei para aqui a sua foto... 
porque a minha selfie ficou muito escura.
Da sua horta, que às vezes nos mostra e onde me apetece entrar...
trouxe-me estas curgetes e beterraba. 
Tal era a pressa de as provar...
que já nem tive tempo de as fotografar inteiras!... 
Fatias viçosas saltaram logo para a grelha...
e outras mergulharam de imediato na sopa!
Fiz com elas um prato no forno que mostrarei noutro post.
 E das frutas que também colhe no seu fértil pomar, 
também me trouxe uma prova desta deliciosa compota.
 Acho muito bom podermos conhecer as amigas virtuais.
Tive pena de ter estado com esta boa amiga
apenas uns escassos 30 minutos.
Iremos marcar um encontro mais longo, 
porque ainda não dissemos tudo!!!
Quem não conhece a Maria da Graça visite o seu blog.
É muito bom e é um privilégio ser sua amiga!
UM ABRAÇO




quarta-feira, 11 de Junho de 2014

Manta de tear tridente (weavette loom) ... em andamento!

Vou tentar acabar este trabalho... aos poucos!
É a manta de tear começada há mais de um ano, seguramente.
Clique e encontrará como isto se faz.
Todos os quadrados são trabalhados de várias maneiras
e já estiveram organizados por montinhos... prontos a unir.
Acontece que num dia de visita de netos mais pequenos,
os montinhos voaram e o trabalho da vovó também!...
Regressaram à forma primitiva: montinhos das mesmas cores.
Agora o trabalho vai ser retomado e os quadradinhos deixarão
de ser alvo de brincadeira, para se tornarem numa alegre manta.
Eu já tinha apagado o esquema feito no computador e 
agora resolvi fazê-lo à mão. 
Mesmo assim já está a sofrer muitas alterações e provavelmente
terei de tecer mais uns quadradinhos.
No problem!
Gosto imenso de os fazer e ainda tenho fio.
Nas fotos seguintes mostro como os estou a unir, a azul,
reforçando o canto, porque a peça que sai do tear é frágil,
poderia ficar deformada se incorretamente unida.
Faço um ponto de cruz para que fique ali bem preso.
Como mostro na foto, os cantos do quadrado não são todos iguais.
Para que a união fique perfeita, têm de ser todos colocados
na mesma posição.
O segredo é: coser sempre da mesma maneira.
Só depois de todos unidos na horizontal os unirei na vertical.
Espero que esta tarefa não seja interrompida.
É trabalho de tempo entre outras obras... agora paradas!
Ando cá com uma preguiça!!!
Obrigada por me visitarem e deixarem uma palavrinha.
A preguiça agradece!!!
UM ABRAÇO