quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Meias de tricô com 5 agulhas - passo a passo


Como prometi, aqui vai o passo a passo das minhas meias.
   Ultimamente tenho visto muitas na net, de vários modelos, com diferentes calcanhares, umas começam pela biqueira, outras pelo cano, algumas com duas agulhas circulares (?), outras com costuras atrás ou no lado... enfim, uma grande gama de lindos modelos para copiar.  
     Aqui mostro a revista muito antiga por onde aprendi a fazer as primeiras meias, ainda o blogue não era imaginado... nem eu conhecia estas tecnologias! 
     Mantive-me sempre fiel a este modelo, introduzindo alterações do meu agrado e mesmo depois de ver outros modelos, escolho este como meu preferido. Já o faço de cor e com tantas meias que já tricotei, estou quase a alcançar a chamada perfeição... se é que me posso dar ao devaneio de atingi-la! Que humilde pretensão!...
      Mas vamos ao que me traz aqui: o passo a passo que me deu uma trabalheira, mas que eu faço por gosto.
     Só espero que quem publicar coisinha exatamente igual se lembre desta pobre artesã, dando-lhe os merecidos créditos!!!
Aqui vai:
 Foto 1:
Lançar 40 malhas numa agulha.
 Foto 2:
Tricotar o revesilho (elástico) ||* 1liga (que é “tricô” no Brasil!), 1meia *||  e repetir de ||* a *||.
 Foto 3:
Tricotar sempre à roda pelo lado direito, sem voltar o trabalho e tomando por referência de início de carreira a ponta do fio do começo.
 Foto 4:
Depois de 5cm de revesilho, começar a tricotar em meia, sempre à roda, até 7cm.
 Foto 5:
Tomando o fio do começo como referência de um dos lados da meia, começar o calcanhar com 22 malhas em liga, tricotando o lado direito e voltando o trabalho para tricotar essas 22 malhas do avesso, também em liga, até concluir 24 carreiras, a que eu chamo 12 nós de liga.
Nota: estas 22 malhas conseguem-se indo buscar 1 malha a cada uma das outras duas agulhas que tinham 10 malhas cada, ficando estas com 9 malhas cada e as outras duas com 11 malhas cada (ou só uma agulha com as 22 malhas: foto 5).
 Fotos 6, 7, 8:
Depois das tais 24 carreiras ou 12 nós de liga, tricotar assim, sempre em liga:
- 6 malhas, 2 malhas juntas, 6 malhas, 2 malhas juntas, voltar o trabalho e tricotar pelo avesso só estas 8 malhas do meio;
- voltar o trabalho e tricotar 2 malhas juntas, sendo 1 malha da agulha do lado direito, que tem 6 malhas, tricotar estas 2 malhas juntas, as 6 do centro e 2 malhas juntas, indo buscar 1 das 6 da agulha do lado esquerdo.
 Foto 9:
Fazer estes mates sucessivos até esgotar as 6 malhas, ficando com 8 malhas nesta parte de trás do calcanhar, malhas estas (4+4) que irão, respetivamente, para as duas agulhas com 12 malhas, como explico já a seguir.
 Foto 10:
Enfiar numa agulha os 12 nós de liga de um lado do calcanhar, puxar a agulha e tricotar essas 12 malhas em meia (a partir daqui tricotar sempre em meia e sempre à roda, sem voltar o trabalho pelo avesso). Tricotar as 9 malhas seguintes e as outras 9.
 Foto 11:
Enfiar outra agulha nos 12 nós de liga do outro lado do calcanhar, puxar a agulha e tricotar em meia essas 12 malhas. Tricotar as 9 malhas seguintes. A seguir tricotam-se 8 malhas e acavala-se a 9ª. com a 1ª. da agulha seguinte para as tricotar juntas, tricontando-se as restantes malhas até meio da parte de trás do calcanhar.
 Fotos 12 a 16:
A partir daqui repetem-se estes mates de forma a ficar no final com 40 malhas nas 4 agulhas: 9 – 9 – 11 – 11, acertando para 10 malhas em cada agulha, tendo atenção ao meio da meia!
  Foto 17:
 Nessa altura, a partir do meio de um dos lados, na direção da sola, tricotar  em meia assim:
- 1 malha, 2 malhas juntas acavaladas, 7 malhas;
- 7 malhas, 2 malhas juntas, 1 malha;
- 1 malha, 2 malhas juntas acavaladas, 7 malhas;
- 7 malhas, 2 malhas juntas, 1 malha;
Continuar este esquema substituindo o 7 por 6, depois por 5, por 4, etc., até ficar com 4 malhas em cada agulha.
 Fotos 18 e 19.
Colocar as 4+4 malhas em duas agulhas e coser com agulha como mostro a seguir.

 
Pormenores nas fotos 20 e 21.
  Fiz este post a pensar nas meninas que me querem bem, que me respeitam, que apreciam os meus trabalhos e que gostam de aprender. Todas merecem o meu apreço e muitas, mesmo sem as conhecer pessoalmente, considero minhas amigas de verdade.
É por isso que lhes ofereço, com muito carinho, as longas horas que aqui passei, na minha bela terceira idade, que vai passando a alta velocidade!
Espero que gostem do que aqui hoje publico, 
apesar da fraca qualidade de algumas fotos!
UM ABRAÇO!

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Últimos tricôs - meias, luvas e gorros

Desde o Natal até agora tenho dado bem ao dedo,
ora com duas, ora com cinco agulhas.
E aqui faltam várias obras que foram sendo cobiçadas
à medida que iam saindo do colo!
Estes trabalhos irão ser distribuídos conforme a ocasião 
e o gosto que despertarem em quem os vir!
Tem feito frio lá fora, por isso, dentro de casa estes trabalhos
surgem do gosto de ter as mãos quentes!
Ao serão, à frente da (fraca!) TV, em que, felizmente, podemos ver gravações de programas mais interessantes, e em algumas tardes chuvosas, daquelas em que apetece enroscar no sofá, vão surgindo estas coisinhas que serão úteis e irão aquecer pés, mãos e cabeças.
Quando os dias ficarem maiores, já no final deste mês de janeiro se notará, então passarei algum tempo na máquina de costura, para variar.
Estou a preparar o passo a passo das meias para ajudar quem gostar de aprender. 
Fiz muitas, por isso agora já as faço de cor e mais perfeitinhas!
Aprendendo a lengalenga é fácil.
Se alguém quiser dicas sobre alguma destas peças
basta dizer e eu tentarei dar resposta.
Espero que gostem.
UM ABRAÇO

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Luvas de tricô

Bom Ano Novo!
Entre o natal e o ano novo tricotei... tricotei... tricotei... peúgas e luvas!
Fiz uma série delas! E à medida que iam aparecendo feitas iam aparecendo também quem as iam cobiçando!
Mostrei como as fiz na publicação do ano passado!
Hoje vou mostrar as luvas que fiz inspiradas numas de compra que eu trazia nas mãos durante a viagem de carro.
Esta, bela e amarela, a pedido da neta MP, foi a minha primeira experiência em luvas.
Depois de pronta achei que a cor era forte, por isso peguei noutro fio mais fino e mais claro. Mas a netinha achou que o amarelo arregalado era mais bonito, por isso fiz a outra e ela  ficou, assim, com  dois pares de luvas... belas e amarelas!
 O dedo foi feito levantando 4 malhas como mostro na foto.  Aumentos e mates foram sendo feitos à medida da mão.
Achando graça às luvas, lembrei-me de tricotar estas (abertas) para o meu marido. Ficou contente porque assim não fica com as mãos frias enquanto lê.
 Eu sempre disse que não tenho o ponto perfeito, mas depois de lavados, acreditem que os meus trabalhos melhoram bastante!
Espero continuar a dar e a receber muito carinho neste ano
que agora começa.
A todas as pessoas amigas que me têm dado atenção
desejo que 2018 traga muita saúde, alegria e...
vontade de trabalhar! 
 UM ABRAÇO