sábado, 25 de outubro de 2014

Ultimamente...só isto e pouco mais!...

Eu ainda ando por aqui... apenas com outras tarefas!...
Conseguimos trazer o meu irmão a passar um tempo connosco, mas a atenção que lhe tenho de dar e outras forças maiores... têm-me mantido um pouco afastada das minha atividades com agulhas.
Mostro o que fiz anteontem, o folar que recheei com linguiça, chouriço, bacon e um pedacinho de presunto. O meu irmão gosta imenso e este ficou realmente muito bom. 
A receita está AQUI, para quem quiser fazer.
... e à saída do forno estava assim e ficou muito bom.

 A minha netinha Maria Clara pediu-me que lhe vestisse uma boneca. Fiz esta miniatura do modelo Teresinha, com PAP  (na foto do PAP é a Clarinha!) e com imensas reduções de malhas e carreiras...
tantas que o casaquinho ficou pequeno demais. Mas como vai ser despido e vestido dezenas de vezes... penso que acabará ficando com a medida adequada!...

Outra tarefa que me tem ocupado é a organização das cartas de amor trocadas pelos meus pais, durante o namoro.
As primeiras remontam a 1934!
Cumpri a vontade da minha mãe: não ler as cartas antes dela morrer.
Por isso agora tenho andado a lê-las e a colocá-las por ordem cronológica.
Queria encaixar as cartas dum e doutro, respeitando a ordem das respostas, mas isso vai ser muito difícil, porque a minha mãe tentou desfazer-se das que escreveu e a tinta ficou esborratada,
tornando-se impossível a leitura de algumas delas.
As cartas do meu pai estão em ótimo estado de conservação e são autênticas preciosidades literárias.
Mas tenho de me apressar a tricotar um casaquinho para uma prima-bisneta...
é este o grau de parentesco da esperada bebé, que vai ter o nome da sua avó Rita, minha prima.
Será que, com este post, vou receber visitas e comentários
que eu tanto aprecio?!!!
UM ABRAÇO

25 comentários:

  1. Como sempre você me deixou com água na boca...
    Como quê!!! Você minha amiga, brincando de bonecas!!!! :))) É isto mesmo que fazem a avós... que delícia!!! E a netinha certamente ficou radiante com o casaquinho da "filhinha".
    Esta leitura das cartas... que experiencia... é um privilégio.
    Um abraço!
    Egléa

    ResponderEliminar
  2. Olá amiga...já estava com saudades e também preocupada!
    A receita parece deliciosa e vou espreitar!
    A boneca ficou linda e a pequena adorou...tenho a certeza!!!
    E cartas de amor...que recordação maravilhosa!!!
    Bj amigo e venham daí mais emoções!!!

    ResponderEliminar
  3. Oi Teresinha, já está anotada a receita, adorei, rsrsrs beijinhosss!!!

    ResponderEliminar
  4. Olá tudo bem?
    Eu amo o seu cantinho mas acho que é a primeira vez que lhe estou a comentar isto porque me identifico muito consigo pois talvez por sermos mais ou menos da mesma geração e andarmos aqui nestas andanças de blogs...um beijinho e um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Gosto imenso de bola de carnes (ou folar?) e a sua tem um aspecto delicioso. Roupa para bonecas é mais um dos meus passatempos. Adoro Barbies e fazer as suas roupinhas. Cartas de amor, que romântico. Boa semana. Abraço

    ResponderEliminar
  6. Olá Teresinha, obrigada pela visita lá no meu tacho e pelo comentário claro e também por me seguires acho o teu blogo é o máximo em tudo o que fazes motivo porque já te conheço de nome e te tinha adicionada nos meus favoritos até ao dia que vinha ter contigo e esse dia chegou hoje...um beijinho do tamanho do mundo para a grande mulher que eu te considero.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. UAU!!! Agora fiquei quase sem fôlego!!!...
      Obrigada!
      Bj

      Eliminar
  7. Um post transbordando ternura...miminhos para os que estão perto.

    Faço uma bola parecida com a tua,

    A minha mãe fazia a roupinha para as bonecas da minha filha.

    Tens uma relíquia em mãos...Cartas de amor!...dos pais!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Olá, Teresinha!
    Vim aqui, embora sem saber se iria encontrar nova postagem para comentar. Ainda bem que não me enganei.
    O folar está com excelente aspeto. É um "prato" que aprecio muito, já que aos doces digo, normalmente, "não".
    A roupinha do bebé da Maria Clara está muito linda e imagino que, ainda que pequenina, dê muito trabalho.
    A correspondência entre os pais é tarefa muito especial. Se era essa a vontade da mãe há que respeitá-la.
    Agradeço todos os gentis comentários que tens deixado nas minhas publicações. Muito obrigada, do coração.
    Desejo-te um tranquilo e muito feliz fim de semana.
    Beijo da Nina

    ResponderEliminar
  9. Pelos vistos tens andado bem ocupada! E só fazendo coisas boas. E se não é pedir muito, gostava de ter o privilégio de ver o que estás fazendo para a minha neta, ok?

    ResponderEliminar
  10. Que linda recordação as cartas de amor de seus pais. Só tenho uma carta de meu pai, de quando eu era ainda um bebê... As que troquei com meu esposo tenho digitalizadas, carrego-as comigo no pen-drive. Acho que os jovens de hoje não terão tão doces recordações, pois hoje as palavras se perdem nas mensagens ligeiras trocadas pelo celular (telemovel)...
    Bjs
    Mara

    ResponderEliminar
  11. Olá Teresinha!
    O folar está com óptimo aspecto e aprecio bastante! Nunca fiz, mas já sei onde procurar a receita para que resulte muito bem;))! Assim espero!
    Os casaquinhos estão lindos e já me inspirei para tentar fazer um para oferecer no Natal ao meu primeiro sobrinho neto!
    Achei a historia das cartas dos seus pais uma ternura! Deve ser delicioso encontrar tesouros como esses!
    Muito obrigada por partilhar!
    Beijinhos e bom domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  12. Não sou apreciadora destes pratos, até já fiz uma bem uma bola de enchidos e mesmo assim não me antusiasmei.
    A minha mãe guarda tambem algumas cartas trocadas com o meu pai enquanto ele era emigrante, tem quarenta e tal anos. São memórias, recordações dela...
    Beijinhos bom domingo

    ResponderEliminar
  13. Les lettres de vos parents sont un magnifique souvenir d'eux bonne soiree bisous Marie-Claire

    ResponderEliminar
  14. Teresinha, quanta coisa linda tem hoje no seu post! Um folar, que alimenta só de ver, feito para agradar um irmão querido, uma bonequinha vestida com muito carinho e também com muito trabalho, para uma netinha adorada, o tesouro das cartas de amor dos pais... Imagino quanta emoção na sua leitura! Desfrute bastante de tudo isso, querida amiga!
    Abraços,
    Teresa

    ResponderEliminar
  15. Olá Teresinha,

    hoje fui visitar uns familiares ao alentejo e provei um folar igual a este.
    As cartas que eu troquei com o meu marido durante o namoro estão assim guardadas por essa ordem:))
    O casaquinho ficou muito amoroso.

    Beijinhos e boa semana
    São

    ResponderEliminar
  16. ¡Qué delicia de receta! ¡Besos mil!

    http://losdulcessecretosdecuca.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
  17. Hola Teresinha gracias por tus lindas palabras en mi blog.
    Veo que has estado muy ocupada, que bien.
    Espero que tengas una feliz semana. Costa Rica.

    ResponderEliminar
  18. Teresinha, claro que passaria por cá!
    São 22 h e já comia uma boa fatia desse folar. Tem um aspeto maravilhoso, e vou guardar a receita.
    Nós cá por cima também os fazemos e verdade seja dita:- Como os da minha sogra ainda não comi igual.
    Em relação ao casaquinho, sem duvida vai alargar e ficar no ponto :)
    Gostei muito de saber que possuis cartas dos teus pais de namoro, e fiquei a pensar que do meu não tenho nem uma carta, ou recado ou coisa do genero. Dá que pensar!!!
    Beijinhos e até breve.

    ResponderEliminar
  19. MMMMM que boa ☺ a experimentar esta receita em breve !! Parabéns você tem um blog muito útil !! PARABÉNS !!
    www.Coccinellecreative.blogspot.com
    Vejo vocês em breve e bom dia!

    ResponderEliminar
  20. Olá Teresinha!
    Que receita boa, agora só falta experimentar Mas hoje venho para lhe oferecer um selinho que está no meu blog, por favor sinta-se à vontade para aceitar ou não.
    Beijinho amiga

    ResponderEliminar
  21. Hum deve ser muito gostoso essa torta! Ficou um charme só o casaquinho da boneca:))
    Adorei vc estar arrumando as cartas dos pais! Que amor!

    bjinhos

    ResponderEliminar
  22. Obrigada pelo comentário, Teresinha!
    Desejo-te um feliz domingo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Olá Teresinha, que delícia ficou esse prato, nossa...
    O casaquinho também ficou um amor. Parabéns!
    Vou tentar fazer a receita, tá?!
    Um grande abraço da Wal

    ResponderEliminar
  24. Fiquei emocionada com o carinho que trata as cartas dos seus pais. minha mãe tem um baú cheio delas, quando estudava interna e meu pai no exercito. Acho que vou fazer como vc. coloca-las em ordem de data.mas por enquanto nunca a lemos eles ainda estão vivos e com 92 anos 68 só de casados.

    ResponderEliminar

Gosto muito de ler os comentários, por isso, se gostou do que viu, pode deixar a sua opinião!
Tenha um dia feliz... com muita saúde!