segunda-feira, 6 de junho de 2016

Como eu caseio à mão

A nossa querida e talentosa amiga Nina 
- a quem dedico hoje esta publicação -
quer aprender a fazer casas,
disse-o no seu último post das lindas flores de croché.
Vi os comentários e reparei que ninguém faz casas à mão.
Então???
Adentrei pela net cheia de curiosidade
e vi fazê-las enfiando a agulha de baixo para cima!
Nunca tal fiz... mas resulta!!!
Faço como a minha mãe me ensinou, de cima da ranhura para baixo,
lançando a linha à volta da agulha antes de a puxar.
À máquina fazem-se seguindo as instruções que vêm no livro,
mas só com muita prática e alguns desastres saem bem feitas!
Sou toda ouvidos para quem o quiser confessar!!!...
Também já as fiz à máquina, mas saíram desastrosas!
Peguei num pedacinho de tecido e com linha DMC aqui vai:
Esta ficou longe da perfeição, mas juro que sei fazer melhor!
É tarefa que deve ser feita com concentração e sem interrupções
 e eu ia parando para fotografar as várias etapas.
Como em tudo... há que manter o ritmo!...
 Aqui a volta da linha na agulha, antes de a puxar.
 A seguir a curva da casa que se faz nas blusas...
 ... ou noutras peças.
 No final damos dois ou três pontos para fechar a casa, assim:
 ... e arrematamos pelo avesso escondendo a linha.
 Pode-se fazer a casa sem o redondo, 
dando 2 ou 3 pontos como na parte final da casa, 
mas assim fica muito bem, como fazia a minha mãe.
 Sempre caseei à mão, desde os finos chambrinhos de bebés,
às blusinhas e vestidos,  até às fronhas.
Se o tecido desfiar cola-se uma entretela fina antes de casear.
Se não era para aprender a casear à mão... 
alguém terá de ensinar a Nina a casear à máquina!
UM ABRAÇO

10 comentários:

  1. Querida Teresinha, como mostrar a minha imensa gratidão?
    A aula foi perfeita, sem falhas!
    É claro que vou aplicar (praticando antes num qualquer retalhinho).
    A minha Singer é nova e atual e parece-me capaz da tarefa, mas, assim como tão bem nos ensinas, tem outro encanto.
    Beijinhos e , de novo, obrigada pelo carinho.
    Nina

    ResponderEliminar
  2. Gostei de ver esta sequência de fotografias.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Teresinha, lembro-me de ver a minha mãe a fazer casas assim, eu claro nunca fiz nada parecido, pelo menos assim tão perfeito.
    Beijinhos
    Pinta.

    ResponderEliminar
  4. Teresinha, são iguaizinhas às que fazia/faz a minha mãe. A minha sogra também as fazia assim.
    Fizeste-me lembrar as duas. :) Mas nunca aprendi, porque não tive necessidade, a minha máquina fá-las bem perfeitinhas.
    Agora, o teu pap está perfeito, muito bem documentado e ilustrado, excelente. Abriste-me o apetite, hei-de experimentar, quando precisar.
    Obrigada, muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Olá Teresinha,

    aqui está um pap muito bem explicadinho, parabéns!

    Beijinhos e boa semana
    São

    ResponderEliminar
  6. Que perfeição amiga! Dá gosto ver e aprender com os seus sábios ensinamentos.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  7. Amiga também aprendi a fazer com o meu pai alfaiate de profissão...mas há muitos anos que não o faço!
    Bela sequência de imagens...bj

    ResponderEliminar
  8. É assim que prefiro casear, como tu fazes, mas o
    teu caseado é mais perfeito que o meu, gostei, bjs

    ResponderEliminar
  9. Olá boa tarde!
    Fiz um casaco e vestido para a minha filha e sobrinha, igual a um que a teresinha fez fez para a sua filha, tem uma forca em que é trabalhada com várias cores ! perdi o desenho e pedia-lhe o favos se ainda o tivesse se mo enviava obg. Emilia Fernandes

    ResponderEliminar

Gosto muito de ler os comentários, por isso, se gostou do que viu, pode deixar a sua opinião!
Tenha um dia feliz... com muita saúde!